Confira o nosso resumo nacional e internacional

Publicado em 15 jul 2019 - silvano

O novo diálogo da Lava Jato. Os caminhos da reforma da Previdência. As mortes violentas no Brasil. E outras coisas mais.

A pressão sobre Dallagnol

Partidos de esquerda afirmaram ontem que vão entrar com uma reclamação disciplinar no Conselho Nacional do Ministério Público contra o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. A motivação é uma reportagem publicada pelo site The Intercept Brasil e pelo jornal Folha de S.Paulo. / folha

Os planos do procurador

Na reportagem de ontem, mais um capítulo dos vazamentos de diálogos da Lava Jato, mensagens atribuídas a Dallagnol indicam que ele estava montando um plano de negócios de uma empresa, da qual não apareceria como sócio, para fazer palestras e lucrar com a fama e contatos obtidos durante as investigações anticorrupção. O procurador nega qualquer irregularidade. / the intercept

A reforma no Congresso

A reforma da Previdência passou em primeiro turno na semana passada e agora precisa ser votada em segundo turno na Câmara. Mas senadores já se movimentam em relação ao texto que devem receber dos deputados em agosto. Este texto traz a opinião de dois especialistas sobre a tramitação do projeto prioritário do governo de Jair Bolsonaro. / nexo

Os protestos na França

Manifestações em Paris ontem marcaram o dia do tradicional desfile de 14 de julho, data da Queda da Bastilha, evento símbolo da Revolução Francesa. Ativistas do grupo dos coletes amarelos lideraram os atos. O presidente Emmanuel Macron discursou em favor da União Europeia. / estadão

A queda na violência

O Brasil registrou 17.907 mortes violentas nos primeiros cinco meses de 2019. Isso representa uma queda de 22% em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são do portal G1 em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência, da USP, e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. / g1

Ex- prefeito de Bernardino Batista é internado neste domingo (14) no Hospital Santa Terezinha em Sousa; causa seria pré-infarto.

 Neste domingo (14) o ex-prefeito de Bernardino Batista, Assis Gomes estava na casa de seu irmão, o atual prefeito Gervázio Gomes, quando sentiu-se mal.

CONFIRA! A COLUNA DO JORNAL GAZETA DO ALTO PIRANHAS

 Deca do Atacadão

O empresário José Gonzaga Sobrinho, conhecido por Deca do Atacadão, poderá ganhar um novo “apelido”, que seria Deca da Telerio, empresa que lhe proporciona faturamento bem superior às suas lojas de atacado, somente com vendas de serviços da TIM, onde tem pontos de vendas espalhados por todo Brasil.

Deca do Atacadão

Brevemente estará inaugurando o Atacarejo de Guarabira e o de Cajazeiras, com o retorno de seu irmão Antonio Ricardo, já recuperado de problemas de saúde, a construção vai ser reiniciada dentro de poucos dias. Vale lembrar que Deca é o segundo maior empregador de Cajazeiras, em suas lojas tem cerca de 500 funcionários. E as más línguas ainda andam cometendo a injustiça de que ele teria pedido falência.

Quem não grita Deus não ouve

A reunião dos deputados Júnior Araújo e Jeová Campos, na última semana, deu um excelente resultado: o governo irá pagar os atrasados dos proprietários de veículos que transportam estudantes da Zona Rural para a cidade. O comunicado foi postado pelo deputado Júnior Araújo, depois de seu encaminhamento junto ao governo e marcou ponto com os motoristas e também junto aos estudantes. Avante!

Surpresos

Muitos ficaram surpresos com a canetada que o presidente Bolsonaro, que era tido contra as universidades, deu neste último dia  8 de julho, ao sancionar a Lei que cria a Universidade Federal do Norte de Tocantins, que será formada por dois Campi já existentes: Araguaiana e Tocantinópolis e a criação de mais dois,  com um total de 29 cursos, enquanto isto, a do Sertão da Paraíba, mofa numa gaveta do Congresso Nacional.

Órfãs

Enquanto os políticos de Tocantins avançam e lutam pela criação de mais uma universidade, que vai gerar centenas de novos empregos, os que representam(?) a Região do Alto Piranhas, parecem dormir em berço esplendido e ajudam a por um lençol em cima do projeto que cria a Universidade Federal do Sertão da Paraíba. Como Cajazeiras está órfã de uma voz no Congresso Nacional, o que fazer? O que fazer? O que fazer? O que fazer?

Quem te viu, quem te vê

A Câmara Municipal de Cajazeiras, ao longo da História, em suas lutas, em defesa da cidade, já teve até sangue derramado que lavou o patamar da igreja Matriz. Infelizmente, hoje, alguns poucos desconhecem esta História e chegam até rir, com escárnio e de forma truculenta da cara do povo. O poder, para quem pensa que ele é eterno, além de efêmero, os jardins e praças, como dizia Monsenhor Vicente Freitas, está cheio de pessoas que se julgam insubstituíveis.

Ameaçado

O radialista José Ronildo, titular do programa Tribuna Política, da Rádio Alto Piranhas, tomou conhecimento que estaria “rolando” um áudio, onde um agente político de Cajazeiras estaria lhe “prometendo” uma “desmoralização” e até uns “cocorotes”. Zé Ronildo, por suas notícias já levou copos de cerveja na cara de um vereador e destratado e ameaçado por um ex-prefeito. Todos estes, hoje, estão longe do poder.

Coração de Jesus

O ex-prefeito Carlos Rafael, que foi incluído na Operação Andaime, nas obras da Praça Coração de Jesus, foi absolvido pela Justiça Federal. Ainda neste mesmo processo foram livres: Luciana Sena de Oliveira, Solange Costa e Francisco Vanderley. As promessas e preces feitas ao Coração de Jesus foram ouvidas.

Coração de Jesus

O então empresário Francisco Vanderley, que teve sequestrado carros e motos, e que por determinação da justiça foram leiloados, já está pedindo a devolução do dinheiro de seus bens, que talvez represente 50% dos seus valores. Agora com o nome limpo, dá graças também ao Coração de Jesus e diz que está aliviado. É melhor perder no boi, que o boi todo.

Padre Francivaldo

O prefeito José Aldemir não tem “ocupado” o Padre Francivaldo apenas para benzer e rezar nas solenidades e obras que vem inaugurando  na cidade de Cajazeiras, mas tem confiado a ele algumas missões além-governo, mas todas em favor da cidade. O padre não deixa nada para resolver amanhã, se pode fazer “hoje”.

Comprados ou vendidos?

O toma lá dá cá está mais vivo do que nunca. A velha política entrou em campo na hora da decisão para ter os votos suficientes dos deputados federais para aprovação da Reforma da Previdência, sob o manto de “Emendas Parlamentares”.  Vem aí a Reforma Tributária, quanto custará? Só Deus sabe.