Deputado pede para o Gaeco investigar “grampos ilegais” contra jornalistas, juízes, procuradores e até deputados

Publicado em 12 ago 2019 - silvano

Tem se intensificado, nos últimos meses, denúncias indicando a existência da prática de grampos ilegais em telefones de juízes, procuradores, jornalistas e até deputados. Consta, inclusive, uma ofensiva em celulares de integrantes do Gaeco, especialmente nos investigadores envolvidos na Operação Calvário. O objetivo, partindo de organização criminosa, poderia ser chantagem e constrangimento dos alvos.

O detalhe é que, desde 28 de março, tramita na Assembleia um requerimento do deputado Walber Virgulino, estabelecendo que o Ministério Público da Paraíba realize, através do Gaeco, auditoria e vistoria em aparelhos de “afastamento de sigilo telefônico da Polícia Civil e da Polícia Militar”.

O objetivo, segundo o deputado, é verificar a eventual existência de grampos ilícitos, “em virtude de indícios de interceptações telefônicas ilegais praticadas por organização criminosa”.