EM SOUSA: Pré-candidato pela primeira vez pelo PL quer lutar para fazer com a câmara volte a ser a casa do povo

Dentre as várias novidades relacionadas aos nomes novos que o PL (Partido Liberal) trás como opção de renovação para o poder legislativo da cidade de Sousa, na Paraíba, aparece o autônomo Francisco Janaildo Alves Batista, morador do bairro Jardim Sorrilândia, conhecido como Nenê da Bike.
Ele tem objetivos bem definidos com relação ao que pretende realizar caso chegue a alcançar uma das vagas da câmara municipal de Sousa. De acordo com ele, a câmara deve ser de fato a casa do povo, e é esse um dos objetivos seus, fazer com que o povo tenha acesso ao poder legislativo de forma livre, transparente e democrática. Ainda de acordo com ele, os vereadores estão distantes da população, por isso quer chegar a câmara e fazer diferente, sendo um representante mais presente nas comunidades. Saúde e educação também estarão presentes em sua pauta de reivindicações.
Nenê da Bike desejava ingressar na política através de um projeto sério, que tinha como alvo apresentar um plano de renovação, objetivando contemplar a todos de forma igual e neste sentido ele foi apresentado ao projeto do PL, que oferece todas essas características que ele buscava num partido e ainda lhe garantiu o fato de ser independente, sem atrelamento ou alinhamento político com grupos de situação ou oposição na cidade de Sousa, no alto sertão da Paraíba. E foi justamente isso que ele encontrou neste projeto.
O PL (Partido Liberal) é comandado em Sousa pelo jovem Rhuan Alexandre, que conseguiu através do partido, reunir o número de 22 pré-candidatos que receberam desde o início a garantia de que o projeto não teria a participação de filiados que tem assento junto a câmara local e nem de nomes que já passaram por lá.
Apesar do PL não ter alinhamento político com nenhuma ala ligada a oposição ou a situação, o partido tem sempre ficado a disposição para diálogos e conversas de forma franca e aberta, deixando bem claro que o destino do grupo será aquele que melhor representar os interesses de todos que fazem parte do partido em Sousa. Destacando que na base da pressão ou de perseguições não haverá acordo de forma alguma, com quem quer que seja “nós somos e sempre fomos abertos ao diálogo, somos da conversa e estamos dispostos a fazer isso desde que os interesses do grupo prevaleçam e desde que não haja nenhum tipo de pressão para que a gente se alie na base da ameaça ou perseguição” sustentou Rhuan, presidente da sigla.
O PL em Sousa vem trabalhando de forma neutra e independente desde o começo e o foco é nas eleições da câmara municipal, no momento certo as decisões sobre o rumo que o partido vai tomar com relação as eleições majoritárias serão tomadas, e a melhor escolha será a que melhor agradar o grupo, de acordo com as filosofias da legenda na cidade.
Fonte: Ivandney Senna