PERGUNTAR NÃO OFENDE CADÊ O POVO? Com público baixo, ato de Monteiro é marcado por militância do PT

Publicado em 1 set 2019 - silvano

O ato SOS Transposição registrou um público baixo, na tarde deste domingo (1º), na cidade de Monteiro, no Cariri paraibano.

O evento foi organizado pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e contou apenas com a participação do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, das grandes lideranças nacionais pré-confirmadas.

 

Apesar da manifestação ter tido como foco inicial a paralisação do bombeamento da Transposição do Rio São Francisco, no eixo que abastece municípios paraibanos, os manifestantes eram facilmente identificados com adereços vermelhos, em alusão ao movimento “Lula Livre”.

Confira o vídeo: Não foram apenas os políticos que se afastaram de Ricardo Coutinho (PSB). Sem o poder da “caneta”, quase ninguém compareceu ao evento “Lula Livre”, travestido de “ato da Transposição”, convocado pelo ex-governador.

Um popular morador da cidade de Monteiro, cidade onde o ato aconteceu, fez registro no exato momento em que o petista Fernando Haddad discursava.

Na última terça-feira (27), o governador João Azevêdo (PSB) revelou que recebeu uma nota do Ministério do Desenvolvimento Regional atribuindo a parada do bombeamento a problemas técnicos. Ao contrário da presidente da PT nacional, Gleisi Hoffmann, e do ex-governador Ricardo Coutinho, que politizaram o tema, Azevêdo deu crédito de confiança ao Governo Federal. O governador, aliás, não foi a manifestação deste domingo.

Das grandes lideranças que compõem o arco de aliança do PSB, partido do ex-governador Ricardo Coutinho, apenas o senador Veneziano Vital (PSB) e os deputados federais Gervásio Maia (PSB) e Damião Feliciano (PDT) estiveram presentes.