Sem muita opção pré-candidato a prefeito de Bom Jesus pela oposição leva um não ao convidar Tânia Ricarte para ser sua vice

O grupo de oposição na cidade de Bom Jesus, tem sofrido várias baixas com as adesões contabilizadas nos últimos dias. Há quem comente, que essas ocorrências têm dado dor até em cabeça prego. Para complicar ainda mais a situação, a busca por um nome para a composição dentro do bloco oposicionista, revela que esta é uma lacuna, que segue aberta.Há cerca de 15 dias, comentários apontavam que um ex-vereador, que inclusive acumula três derrotas como prefeitável, outras duas na condição de vice, seria o nome para fechar a chapa causou estremecimento dentro do grupo de oposição. Detalhe, a rejeição desse ex-líder é gritante, não é atoa que no último pleito municipal, este político ganhou a tarja de desmancha comício.Já semana passada, segundo especulações, o nome que poderia voltar ao cenário político na condição de pré-candidato a vice, seria o do ex-vice-prefeito Leomar Vieira, fato que permanece com uma interrogação.Mas o que chamou mesmo a atenção, foi que na tentativa de reverter a repercussão dos acontecimentos da semana e, que enfraqueceram a ala oposicionista, só restou ao pré-candidato, “bater a porta” da Jovem Tânia Parnaíba Ricarte, propondo-lhe a condição de vice.A confirmação desse convite, foi feita pela própria Tânia, em grupo de whatsapp. Outro ponto que deve ser observado é que Tânia, é a atual presidente do IPASB, órgão de previdência do município. Além de um sonoro NÃO, Tânia manifestou total apoio ao grupo de situação. Em um trecho da postagem, a mesma classificou de falida a campanha da oposição bonjesuense.Redação

Redação

Aconteceu tá no Folha