Tribunal de Justiça nega recursos para André Gadelha desbloquear mais de R$ 800 mil

Publicado em 20 ago 2019 - silvano

O ex-prefeito e ex-deputado estadual, André Gadelha Neto (MDB), uma das lideranças da oposição no município de Sousa, Sertão paraibano, enfrenta dificuldades para desbloquear valores de suas contas pessoais, bloqueados por decisões judiciais.

Duas ações de improbidade administrativa foram movidas pela Prefeitura de Sousa e tramitam em grau de recurso no Tribunal de Justiça (TJPB). Os bloqueios foram determinados por magistrados de primeira instância.

Ainda sem sucesso, André Gadelha tenta reaver a movimentação financeira por meio de recursos.

Um deles foi negado semana passada. Trata-se da indisponibilidade dos bens do demandado, no montante de R$ 588.695,61 (quinhentos e oitenta e oito mil, seiscentos e noventa e cinco reais e sessenta e um centavos).

Na outra ação, com agravo julgado também há cerca de 10 dias, o valor chega a R$ 266.389,63 (duzentos e sessenta e seis mil, trezentos e oitenta e nove reais e sessenta e três centavos).

O outro lado

Em contato com o Blog do Levi, André Gadelha disse que acredita que no mérito da ação conseguirá o desbloqueio, pois ao contrário do que foi posto no processo pela assessoria do atual prefeito, uma lei foi criada na época para que houvesse parâmetro legal, no sentido de conceder gratificações aos servidores.

Leia também: